Kungokhala

Cooperativa Árvore, Porto  -  Setembro 2007

Centro Cultural de Cascais  - Agosto 2004


Reflexos de uma Exposição

Obrigado por me ter ensinado a palavra Kungokhala.

A beleza do trabalho apresentado revela o humanismo e o carinho  com que o fez.

Sou de Moçambique, aonde não pude voltar durante mais de vinte anos. Ver estas fotografias, estes rostos, comoveu-me profundamente.

Retrato mais franco da minha terra que já vi até hoje. Obrigado.

Ficámos com a pureza dos seus retratos. Acho que por todas as imagens passa uma simplicidade muito bonita.

Obrigado por nos mostrar uma África diferente daquela que estamos habituados a ver.

Preto no Branco; tudo o que de bom ainda se pode sentir nesse primeiro continente.

Obrigado por me dar ânimo para visitar as minhas raízes.

Fiquei com saudades do “meu” Moçambique!

Estranho, esta sensação de encontrar África, esse imenso continente, num simples olhar de um retrato. Mas não será essa a qualidade e o dom de um grande fotógrafo?

Parabéns pela fidelidade à realidade!

Uma imagem de vida muito bonita. Obrigado por ter estado em Moçambique.

A dignidade dos olhares captados, são uma esperança para o Mundo.

Obrigado pela simplicidade e beleza que nos transmite.

Um olhar amorosamente atento à paisagem humana do continente sofrido.

Sentimos o amor que aquela região lhe transmitiu. Em pouco tempo, entrou na alma daquele povo.

É muito bom ver que ainda há pessoas que sabem olhar o mundo, a natureza e a humanidade.

Os retratos são uma maravilha, as crianças … quase se lê o que lhes vai na alma.

Por momentos senti-me em África. Que vontade de conhecer Moçambique!

Obrigado por nos dar um pouco do que sentiu na missão…

Como é bom “só ficar”.

 TESTE